Grupo de turistas realiza o Circuito de Cicloturismo Vale dos Encantos

Publicado em 20/07/2020 às 12:23 - Atualizado em 20/07/2020 às 14:45

Ciclistas de São Paulo conhecendo o Vale do Itapocu
Créditos: Alpina Viagens / Marines Ronchi Baixar Imagem

Montanhas, riachos, arrozeiras, ar puro e o som do canto dos pássaros. Foi com esse cenário que turistas da grande São Paulo, acostumados com a intensa movimentação urbana, vieram prestigiar as belezas no nosso Vale do Itapocu.

O grupo de amigos paulistas que soube do circuito através da Agência Alpina Turismo, foram um dos primeiros a realizarem o Circuito de Cicloturismo Vale dos Encantos, que mesmo estando em fase de finalização não foi um impedimento para que o grupo se aventurasse pelas estradas da Rota Serra, durante 4 dias, que se iniciou no segundo final de semana de julho.

O pedal foi conduzido pela ciclista Marines Ronchi, do Pedal da Mari, tomando todos os cuidados de prevenção, com uso de máscaras e de álcool em gel em todo o percurso. Mari que conhece todo o Vale do Itapocu e pedala há 14 anos, afirma que a experiência de apresentar a região foi uma tarefa fácil e prazerosa.

O grupo de turistas percorreu a Rota Serra que conta com 7 trechos e aproximadamente 250 km. No primeiro dia foi percorrido o trecho 1 e 2, passando por Jaraguá do Sul, Schroeder e Guaramirim, totalizando 70,82 km. No segundo dia foi percorrido o trecho 3 e 4, saindo de Guaramirim passando por Massaranduba, Blumenau, Pomerode e finalizando no Parque Malwee em Jaraguá do Sul, esse trajeto foi um dos mais longos com aproximadamente 100 km.

No terceiro dia o grupo percorreu o trecho 5 saindo de Jaraguá do Sul e finalizando em Corupá, um total de 50,44 km e no quarto e último dia foram percorridos os trechos 6 e 7 saindo de Corupá e finalizando em Jaraguá do Sul na Scar, com aproximadamente 63 km. No total os ciclistas pedalaram 305,8 km entre a Rota Serra e caminhos alternativos.

“Tivemos a sorte de pegar dias ensolarados, apreciar a fauna e a flora, plantações de banana em Corupá, arrozeiras em Massaranduba, palmeiras em Guaramirim e a oportunidade de estar próximo dos animais do campo, que contribuíram para que o trajeto fosse mais prazeroso, rendendo vários registros fotográficos para guardar de lembrança” comenta Mari.

O trajeto que se inicia na parte urbana de Jaraguá do Sul, logo fica para trás e, com alguns quilômetros rodados, o turista já se encontra na parte rural, contemplando as grandes montanhas e uma vasta vegetação que se mescla com a arquitetura de casas antigas muito bem preservadas. Esse cenário encantou o grupo paulistano que se disse maravilhado com cada trecho do Circuito Vale dos Encantos.

O que também chamou a atenção de todo o grupo, foram os locais de parada que são encontrados no caminho.

“As cidades em volta têm uma ótima infraestrutura de tudo o que os ciclistas precisam, como farmácias, supermercados, panificadoras, pesque-pague, lojas, oficinas para o reparo das bicicletas e demais serviços que estão disponíveis nos trajetos. A organização e a limpeza desses locais deixam no turista uma imagem bastante positiva, tanto do nosso povo, quanto dos serviços que são oferecidos” completa Mari.

O Circuito de Cicloturismo Vale dos Encantos é uma iniciativa da Prefeitura de Jaraguá do Sul, que em 2017 foi regionalizada pela Associação dos Municípios do Vale do Itapocu —AMVALI, através do Colegiado de Turismo. Os integrantes do Colegiado desde então, vem trabalhando continuamente pela conclusão do circuito. Atualmente o projeto vem sendo executado pelo Consórcio Intermunicipal de Gestão Pública do Vale do Itapocu — CIGAMVALI e se encontra em processo de confecção das placas que serão instaladas em todo o percurso do Circuito.

O presidente da AMVALI e CIGAMVALI, João Carlos Gottardi e a diretora-executiva das duas entidades, Juliana Demarchi, agradecem ao Deputado Dr. Vicente Caropreso, que contemplou o consórcio com uma emenda parlamentar de 100 mil reais para a aquisição das placas. Este recurso será utilizado integralmente para a sinalização do circuito, garantindo aos ciclistas, maior segurança.

A Coordenadora de Infraestrutura do CIGAMVALI, Lara Jaqueline Besen salienta que as rotas do circuito foram discutidas e amplamente estudadas com diversos grupos de ciclistas e com o Colegiado de Turismo, que também fez a indicação dos pontos turísticos dentro do Vale do Itapocu para que assim o circuito contemplasse as mais diversas belezas da região que é tão privilegiada. “É um trabalho de anos que está saindo do papel e começando a nos encher de orgulho”, afirma Lara.

 

 

 


Galeria Multimídia

{{grupo.nome}}
  • {{grupo.items.length - 12}}
    {{item.codGaleriaMultimidiaItem}}
Fechar
publish